Maestro que regeu a BBC Philharmonic apresenta palestra no Curso de Introdução à Regência

Com experiência internacional, Thiago Santos vai falar aos alunos sobre o tema “Ferramentas para o Estudo da Partitura do Regente”, no próximo sábado (04/09), pela plataforma Zoom

Maestro Thiago Santos: “Um curso de Introdução à Regência é uma necessidade básica para quem quer cumprir bem a função de dirigir um conjunto”. Foto: Divulgação

O regente contemporâneo exerce o papel de educador musical e deve ter um conhecimento sólido da música que vai reger: esses são alguns dos conceitos que o maestro Thiago Santos vai apresentar em sua palestra no Curso Online de Introdução à Regência, no próximo sábado (04), das 13h às 17h, por meio da plataforma Zoom Meetings.
Com experiência em grandes orquestras do Brasil e da Europa, o maestro vai abordar o tema “Ferramentas para o Estudo da Partitura do Regente” para 330 alunos de 24 Estados brasileiros. A turma foi selecionada por meio de Edital lançado no site da Estação Conhecimento de Serra. Considerando-se os alunos de docentes matriculados, indiretamente a formação vai contemplar cerca de 6,5 mil estudantes em todo o Brasil.
Iniciativa do Instituto Cultural Vale, o Curso Online de Introdução à Regência integra o Programa Vale Música e é destinado a estudantes de música, professores, músicos, regentes de bandas, orquestras, corais e grupos de jazz, entre outras formações musicais. Todas as atividades são desenvolvidas de forma remota, com a participação de regentes e musicistas de projeção internacional.
Natural do Rio de Janeiro, Thiago Santos cursou Bacharelado e Mestrado em Regência na UFRJ com André Cardoso. Outros mentores importantes na sua formação foram Giancarlo Guerrero, Marin Alsop, Ernani Aguiar, Fábio Mechetti, Ronald Zollman, Donald Schleicher e Guillermo Scarabino. Em 2011, venceu o “Concurso para Jovens Regentes” da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (RS); em seguida, foi o primeiro latino-americano contemplado com a bolsa de estudos Leverhulme Arts Scholar, para o renomado programa de regência orquestral do Royal Northern College of Music, na Inglaterra, sob orientação de Clark Rundell e Mark Heron.

Na Inglaterra, foi maestro assistente da BBC Philharmonic e da Royal Liverpool Philharmonic (2014-2016), e também dirigiu orquestras como Manchester Camerata, Stockport Symphony e Nottingham Philharmonic. Ainda na Europa, regeu a Buhoslav Martinu Philharmonie (República Tcheca) e U Artist Festival Orchestra (Ucrânia). No Brasil, tem dirigido regularmente diversas orquestras, entre as quais a Sinfônica Nacional (UFF), a Sinfônica da UFRJ, a Sinfônica de Sergipe, a Sinfônica Jovem de Goiás e a Orquestra Sinfônica da Universidade Federal da Paraíba, da qual foi maestro titular e diretor artístico. Desde 2018, é diretor artístico e maestro titular da Orquestra Jovem Alegro, sediada em Curitiba (PR).

Papel social

Professor da Academia de Regência do Sistema Nacional de Orquestras Sociais, programa da Funarte em convênio com a Escola de Música da UFRJ, Thiago Santos destaca a importância da realização do Curso de Introdução à Regência do Programa Vale Música para a formação de novos regentes, bem como o papel sociopedagógico dos líderes de grupos e orquestras. “A falta de uma formação básica específica em regência muitas vezes limita o regente e o grupo, gera desperdício de tempo e energia, traz desgastes e inibe altos resultados. Dessa forma, um curso de Introdução à Regência é uma necessidade básica para quem quer cumprir bem a função de dirigir um conjunto, qualquer que seja. E quando falamos em grupos de formação, como orquestras, bandas ou corais estudantis, de igrejas ou de projetos sociais, essa necessidade se intensifica. Nesses cenários, o regente tem também um papel de educador musical. Por isso, o êxito de sua atuação na formação de futuros músicos profissionais também passa pelo bom emprego de suas habilidades como regente”, comenta o maestro.

Do ponto de vista técnico, o regente pretende transmitir o conteúdo de sua aula de forma dinâmica aos alunos. “Gosto muito de abordar o tema ‘Ferramentas para o Estudo da Partitura do Regente’, justamente por ser indispensável ao regente um conhecimento sólido da música que ele vai reger. Por isso, nossa aula será mais uma conversa sobre pontos práticos do que uma palestra propriamente. A meta é que, ao final da aula, os participantes tenham aprendido uma forma segura de estudar uma partitura, a começar pelas duas partituras que abordaremos na classe”, adianta.
O Curso
O Curso Online de Introdução à Regência tem coordenação do Projeto Vale Música Serra e o patrocínio da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério do Turismo. Entre os palestrantes convidados estão regentes reconhecidos internacionalmente, como Ricardo Rocha, Letieres Leite, Nelson Ayres, Dario Sotelo, Maria José Chevitarese, Délio Gonçalves, Marcelo Jardim e Marcelo Maganha.
A formação terá um total de 200 horas, sendo 120 horas síncronas, por meio da plataforma de videochamada Zoom, e 80 horas assíncronas, com atividades preestabelecidas no AVA – Google Classroom. Os componentes curriculares do curso serão divididos em 30 encontros, realizados sempre aos sábados, das 13h às 17h.
Para a gerente do Instituto Cultural Vale, Christiana Saldanha, o Curso Online de Introdução à Regência está em consonância com a estrutura pedagógica do Programa Vale Música e com o papel da instituição no processo de democratização do acesso à cultura e do fomento da arte. “Desde 2019, quando foi criado, o Programa Vale Música está em constante evolução. O curso de Regência do Vale Música, modalidade inédita no Programa, se junta a outras categorias de formação para possibilitar novas possibilidades aos músicos, reflexo de nossa busca incessante pelo aperfeiçoamento”, destaca Saldanha.
Dúvidas e mais informações podem ser obtidas pelo e-mail [email protected]

SOBRE O INSTITUTO CULTURAL VALE:
O Instituto Cultural Vale parte do princípio de que viver a cultura possibilita às pessoas ampliarem sua visão de mundo e criarem novas perspectivas de futuro. Tem um importante papel na transformação social e busca democratizar o acesso, fomentar a arte, a cultura, o conhecimento e a difusão de diversas expressões artísticas do nosso país, ao mesmo tempo em que contribui para o fortalecimento da economia criativa. Em 2021, são mais de 150 projetos criados, apoiados ou patrocinados em 24 estados e no Distrito Federal. Dentre eles, uma rede de espaços culturais próprios com visitação gratuita, identidade e vocação únicas: Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES), C entro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA). Visite o site do Instituto Cultural Vale para saber mais sobre sua atuação: www.institutoculturalvale.org.

SOBRE O PROGRAMA VALE MÚSICA:
Desde o início dos anos 2000 a Vale cria oportunidades para estudantes participarem de formações musicais e desenvolverem seus talentos nos estados do Espírito Santo, Minas Gerais, Pará e Mato Grosso do Sul. Em 2019, a empresa criou o Programa Vale Música, uma rede colaborativa de ensino e aprendizagem composta pelos projetos musicais dos quatro estados e as maiores orquestras do país. Ao todo, a rede envolve mais de 240 profissionais e mais de 1.000 estudantes. São parceiras do Programa Vale Música a Orquestra Sinfônica Brasileira, a Orquestra Ouro Preto, a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, a Nova Orquestra e a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, patrocinadas pelo Instituto Cultural Vale por meio da Lei de Incentivo à Cultura.

SOBRE O PROJETO VALE MÚSICA SERRA:
Iniciativa do Instituto Cultural Vale, o Projeto Vale Música Serra atende 200 alunos, de 07 a 29 anos, na Estação Conhecimento de Serra, em Cidade Continental, e 70 alunos, de 07 a 11 anos, no Núcleo do Vale Música no Parque Botânico Vale, em Vitória. O projeto conta com diversos grupos artísticos como a Orquestra Jovem Vale Música, a Camerata Jovem Vale Música, a Vale Música Jazz Band, a Banda Sinfônica Vale Música, o Coral Infantil Vale Música e o Coral Jovem Vale Música, que se apresentam em eventos na Grande Vitória e demais regiões do país. Durante o período da pandemia do novo coronavírus todas as atividades estão sendo desenvolvidas de forma remota.

MAIS INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA:

Assessoria de Comunicação Vale
Elaine Vieira
Tel. 55 (27) 3333 3633 Cel. 55 (27) 99279-1039
Av. Dante Michelini, 5500, Camburi 29090-900 – Vitória, ES
www.vale.com/saladeimprensa
www.vale.com/newsroom

Assessoria de Imprensa Projeto Vale Música Serra
José Roberto Santos Neves
(27) 99972-8028
[email protected]
[email protected]